segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

IPVA DA FERRARI

Tenho um amigo de nome Damásio (fictício) que é um cara maneiro, nem um pouco calmo, mas que tem bom coração. Ele está trabalhando com minha amiga A. Tavares (fictício), também gente boa, com cara de menininha, mas bem operacional.

Certo dia, estavam numa operação e pararam uma Ferrari modelo La Ferrari 2014 conduzida por um playboy. Como de praxe em qualquer operação de trânsito, foram solicitados os documentos. O motorista logo explicou que juntou dinheiro pra comprar o carro no valor de 1 milhão e não sobrou pra pagar o IPVA.








Então, Damásio com toda sua sensibilidade o informou que infelizmente teria de reter o veículo por estar em desacordo com o CTB. O rapaz ficou possesso e começou a discutir com a guarnição. O desespero foi tão grande que ao ver sua máquina subir na prancha do reboque tentou disputar força com o cabo de aço. O meu amigo tentando conter o cidadão foi surpreendido por uma rasteira que o deixou no chão, e minha amiga ao tentar socorrer o parceiro foi brutalmente ofendida por palavras ofensivas. Não perdeu tempo e solicitou prioridade no rádio.



- Maré1000, prioridade pra Zulu!!!!



Imediatamente todos partiram pro apoio. A Maré a todo momento perguntava o tipo de prioridade, mas só depois do apoio chegar, foi esclarecido o ocorrido.

- Maré, um indivíduo desacatou a guarnição, derrubou um componente que ainda se encontra chorando, me chamou de gorda, e o pior, disse que minha unha está mal feita. Vamos proceder a D.P. para prender esse FDP desgraçado.

- Positivo. Agora que já está tudo sobre controle, me passa o KM porque o local eu já sei, estão na TERRA DISTANTE.






HOBBIES NOTURNOS





Meu amigo Alves Cocão (fictício), é um cara muito gente boa, parceiro, mas com um passado meio duvidoso. Por estes dias fiquei sabendo de sua nova mania.

Está com o hábito de pedalar na madrugada, até aí você me diz: “Qual o problema? É um esporte saudável.” Sim, se não fosse pelo que faz durante a atividade.

Sai de casa por volta da meia-noite de boné e blusão de moletom com capuz, procura as vtrs e ao avistá-las veste o capuz na cabeça, acelera as pedaladas ficando em completa atitude suspeita.

Hoje temos vários colegas novos na área que não o conhecem, por isso partem atrás para abordá-lo como de praxe. Ao toque da sirene ele para e já vai para a parede de pernas bem abertas. Totalmente em silêncio, se deixa ser revistado e ainda ressalta que nos bolsos de trás estão os documentos.







Somente depois de toda a minuciosa revista, ele avisa que é da casa e que mora na TERRA DISTANTE.

sábado, 29 de novembro de 2014

QUE SACO !

Meu grande amigo Ricardo Pocotó (fictício), um gordinho simpático, entrosado, mas que sofre de uma deformidade física a qual o deixa um pouco limitado.

Certo dia, passou por um momento muito constrangedor. Foi entrar num banco para pagar uma de suas muitas dívidas e ao passar pela porta giratória foi travado. Chamou o vigilante para se identificar e avisar que estava armado, depois de muita explicação nem mesmo o gerente liberou a entrada do meu amigo portando a arma.

Como precisava muito quitar a prestação, foi à casa de um amigo que morava próximo para guardar sua arma e voltou.

Já desarmado tentou entrar, mas a porta, talvez com defeito, detectava algo. Depois de 2 horas tentando convencer que não estava armado, perdeu a paciência e começou a retirar a roupa. 

Quando abaixou a calça seu saco escrotal despencou e bateu no chão. Foi um escândalo.






Todos ficaram chocados e o vigilante comovido o conduziu até o guichê de deficientes para que pudesse ser atendido mais rápido.


Na TERRA DISTANTE a expressão “QUE SACO!” tem outro significado.





quarta-feira, 12 de novembro de 2014

BOB ESPONJA E SUA CAUDA

Tenho um amigo chamado A. Cruz (fictício), que é muito gente boa, tranquilo, com um corpo tipo Bob Esponja, uma loucura de dar inveja.

Certo dia foi convidado a passar um dia num luxuoso clube vip de alto nível. Chegou bem cedo pra desfrutar o máximo, e só de sunga jogou tênis, golfe, peteca, squash e todo tipo de esporte elitizado. Comeu frutos do mar preparado pelo conhecido internacionalmente Edu Guedes, bebeu coquetéis misturados pelos mais experientes Bart Enders, ou seja, um dia de milionário merecedor de estar na revista “OS CARAS”.

Mas como a alegria de pobre dura muito pouco, começou a desgraça do meu amigo. Foi ao banheiro, por não estar acostumado ao refinado cardápio. Chegando lá, ficou espantado com tanto luxo, registros folhados a ouro, ar comprimido para secar as mãos, portas com travas automáticas entre outras modernidades.

Mas meu amigo é pobre e isso não sai da pessoa, forrou o assento com papel higiênico e procedeu a atividade escretora. Ao terminar, ainda sobre efeito dos coquetéis, ergueu sua sunga e saiu sem perceber que o papel higiênico ficou grudado formando uma enorme cauda.








Desfilou por todo clube como uma noiva arrastando a cauda do vestido. Todos acenavam tentando mostrar-lhe a garfe, mas ele estava tão destinado a posar de rico que acenava de volta se achando popular.


Depois do episódio, o único clube que conseguiu entrar foi no TERRA DISTANTE. 





sexta-feira, 7 de novembro de 2014

FORMULÁRIO DE ATUALIZAÇÃO DO SEGURO PREVISUL





             IMPRIMA 3 VIAS, ONDE ESSAS DEVERÃO NECESSÁRIAMENTE SER PREENCHIDAS E ASSINADAS INDIVIDUALMENTE. (NÃO PODERÁ PREENCHER UMA VIA E FAZER CÓPIAS).


            CLICK NO LINK PARA BAIXAR O FORMULÁRIO.



            








terça-feira, 4 de novembro de 2014

RELAXA ZAQUEU !!!!


Meu amigo Zaqueu (fictício), gente boa, tranquilo, parceiro, teve seu dia de desespero.

Certo dia, foi verificar uma denúncia e teve a sorte de achar uma farta quantidade de drogas. Informou aproximadamente meio quilo, mas na realidade havia 100g. tudo certo, tudo lindo, elemento detido, a droga já em posse e então procederam a D.P.

Chegando, já apressaram e jogando o rapaz no xadrez, e foram conversar aguardando o atendimento. Um tempo depois o inspetor os chamou para começar a ocorrência.

Foi então que sentiram falta da droga. Um passou a responsabilidade pro outro, passou por cinco pessoas até chegar ao meu amigo que assumiu ter recebido, mas não se lembrava do que tinha feito com ela. Procurou, procurou, revirou a D.P. , mala do carro e nada.

O desespero bateu, começou a chorar dizendo que iria ser preso e excluído, até que veio a brilhante ideia. Devido a demora, coincidiu de a supervisão chegar naquele momento, e indagou sobre o entorpecente pois queria dar uma olhada.

Foi quando meu amigo colocou a ideia em prática. Sentou no chão chorando e dizendo:



- Meu chefe, eu confesso. Sou viciado, dependente químico e fumei tudo, a maconha toda.








Diante daquela cena, todos ficaram perplexos. O carregaram aos prantos para o carro para que se acalmasse e foi então que achou a sacola debaixo do banco do veículo. Começou a gritar:



- Pegadinha do malandro !!!!!   A maconha está aqui.




No encerramento da ocorrência, ele foi explicar sua brilhante ideia. Pensou rápido e analisou que se tivesse realmente perdido iria “segurar”, mas se dissesse que fumou por ser dependente a corporação deveria interná-lo para tratamento e permaneceria nas fileiras.


Nesse caso a maconha, de certa forma, serviu pra relaxar meu amigo da TERRA DISTANTE.





sexta-feira, 24 de outubro de 2014

SHREK SEM FLORESTA


Meu grande amigo Ribeiro Shrek (fictício), fez um negócio da China. Comprou um terreno a beira do pântano na área mais badalada da região.

Mas como é um ogro, não teve a experiência de verificar a procedência do local junto aos órgãos públicos. Um vendedor muito esperto se aproveitou dele vendeu o terreno e entregou um recibo de compra e venda dizendo ter valor jurídico.





Todo feliz com um terreno no pântano já sonhava em construir sua toca e morar com seus filhotes. Só o que ele não sabia, é que o esperto vendedor vendeu o terreno pra mais 10 pessoas.

Certo dia o seu cunhado passou pelo pântano e viu material e o início da obra e ligou pra parabenizar pela iniciativa. Meu amigo, sem ar, perguntou:



- Que obra???

- A sua. Pensou que iria manter segredo?

- Tá de brincadeira comigo???

- Brincando está você. Quando iria nos contar, depois de começar a morar?

- Do que você está falando???

- Da sua obra aqui no pântano, já está em fase de acabamento.



Desligou o telefone, pegou o carro e partiu pra verificar o que estava acontecendo. Chegando lá, avistou a obra já preparada pra receber o telhado. Tomado de raiva, destruiu tudo e marcou uma emboscada pra pegar os supostos invasores.

Quando esses chegaram, foram tomados de medo do Ogro que esbravejava como um monstro, gritando “INVASORES MALDITOS”.

O casal então mostrou seu contrato de compra, registrado em cartório e recibado na prefeitura, e então o furioso animal se acalmou. Achou os outros lesados compradores e chegaram num acordo.


Resolveram criar uma pousada e cada um ficou com um quarto. Com isso, chegou à conclusão que se quiser comprar um terreno, vai procurar na TERRA DISTANTE.




quarta-feira, 22 de outubro de 2014

POCOTÓ E O MATERIAL APREENDIDO

Meu grande amigo Ricardo Pocotó (fictício) resolveu mudar de área de serviço pra sair do foco, mas não deu muito certo.

Em seu novo local de serviço, ainda meio deslocado mas querendo mostrar serviço se deparou com uma ocorrência bem atípica. Recebeu a informação de um corpo achado no meio do deserto do Atacama.

Procedeu ao local e constatou o fato, o interessante foi que sua vontade de mostrar empenho foi tão grande que fez contato com a imprensa e não informou central, não pediu perícia, muito menos rabecão.

Catou os restos mortais, jogou no porta-malas do carro e procedeu para a D.P. Chegando lá, adentrou com um saco nas costas e jogou nos pés do delegado.












- Olha aí o que achei !


O delegado espantado, abriu o saco e quase enfartou de susto.



- O que é isso ?


- Isso ?  Isso é um corpo que achei em meu primeiro serviço nessa área.


- você tá maluco ???



Começou a preencher a ficha de registro para terminar logo e voltar o patrulhamento. O mais interessante foi o código de registro: apreensão de material. Relatou também que o inspetor não quis fazer o registro e voltou ao serviço. Pegou o rádio para informar o horário término da ocorrência.




- Central, 14 horas é o horário término da ocorrência.


- Informe qual ocorrência.


- A do material apreendido.


- Que material???


- vários ossos e pedaços de carne humana em decomposição.


- O quê ???????????     Faça um contato telefônico com a central.



Durante esse essa conversa o comandante viu a matéria na TV e ficou sem entender por que não foi informado sobre o encontro de cadáver. Ligou para a central e a mesma, também pasma, ficou sem saber explicar o que estava ocorrendo.


O 01 então expediu um DRD e 10 dias na caserna para que Pocotó tentasse explicar o que estava acontecendo, e até hoje a TERRA DISTANTE esta sem entender o ocorrido.




segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Gianecchini Fidelense



Tenho um amigo de nome Rodrigues 67 (fictício), que vive se gabando de já ter trabalhado na Globo, mas aprofundando no assunto fiquei sabendo que na gravação de uma cena da novela, que foi gravada no interior da cidade de São Fidélis, ele participou realmente.

Pensei então que participou de figurante, já que não é nenhum ator global. Mas segundo informações, nem figurante foi, sua participação consistia em vigiar Tony Ramos (fictício) toda vez que fosse no mato urinar e então entrar em ação balançando o órgão genital do ator.

De serviço numa área rural, já tarde da noite, procedeu a um vilarejo para comprar um lanche junto com seu parceiro.

- Compra o lanche aqui na barraquinha que depois vou usar todo meu talento e fama de ator global para ganhar um refrigerante pra nós dois. 







Assim foi feito, pararam em frente a uma lanchonete, o suposto ator entrou em cena. Desceu do carro no seu melhor estilo, desfilou até o balcão, deixou seu perfeito cabelo, fixado com gel 96 horas, em destaque, engrossou a voz e disse:



- Por favor, uma coca de 2 litros.

- Só tem fanta de 600 ml. (respondeu a atendente)



Como não havia outro lugar pra comprar e não tinha outra escolha, aceitou. Com a certeza de que não seria cobrado se garantindo no seu perfil global, perguntou o preço.



- São R$7,00 ( sete reais)

- Quan—Quan--Quanto??????

- São R$7,00 (sete reais)



Puxou a carteira meio desolado e percebeu que só tinha R$5,00, foi até seu parceiro e pediu pra completar. Depois, bebeu o refrigerante com um conta gota pra não desperdiçar nada.

Da próxima vez, beba água que é mais saudável, barata e não te leva pra TERRA DISTANTE.






quinta-feira, 16 de outubro de 2014

SGT MARCOS ALBERTO DETONANDO UM BLUES

       MEU AMIGO SGT ALBERTO ARRASANDO NO JAZZ E BLUES.

       VALE A PENA OUVIR E ASSISTIR.

       QUEM QUISER PODE CURTIR O VIDEO EM SUA PÁGINA DO FACEBOOK OU DEIXAR UM COMENTÁRIO AQUI. 


CURTA OUTRO VÍDEO CLICANDO AQUI.




João 14 , Jesus , Jazz e Blues - Lançamento do segundo CD de M.Alberto.





terça-feira, 14 de outubro de 2014

MOTOCLUBE

Meu grande amigo Josué (fictício), amante de motos, resolveu criar um motoclube para poder desfrutar de passeios com amigos e conhecer lugares e novos amigos nos encontros de motociclistas.

Meu outro amigo Fabrício Papito (fictício), como toda criança, quer tudo que vê.

- Josué, posso entrar no grupo?

- Mas você não tem moto, sempre andou de bicicleta elétrica. Para passear nas estradas é preciso ter experiência.

Papito ficou chateado, mas depois de chorar muito em casa resolveu pegar toda sua economia e foi a uma loja comprar uma moto. Sem ter a menor noção foi a uma loja de bairro e comprou um protótipo de moto que havia sido reprovado em todos os quesitos.

Comprou, roupa, capacete, botas e tudo mais. Descobriu onde seria o ponto de encontro e partiu. Implorou para viajar junto e depois de muito choro, Josué deixou, mas alertou sobre o perigo.

Pois bem, partiram para a estrada e na primeira curva, meu amigo Papito passou direto caindo numa ribanceira destruindo totalmente sua super-máquina e também o passeio inaugural do motoclube. Vejam o passo as passo da tragédia.

















Na  TERRA DISTANTE, tem uma pista própria pra você Papito.









sexta-feira, 29 de agosto de 2014

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

NOVO SISTEMA DO RAS/PROEIS



     NOVO SISTEMA DO RAS/PROEIS DEVE SER ACESSADO PELO LINK ABAIXO:









BOI CAMPEÃO



Meu grande amigo Pedro (fictício) é um cara boêmio, historiador, as acima de tudo um excelente intérprete de samba. Teve várias participações em escolas, blocos e bois pintadinhos.

Sua história mais triste foi a uns anos atrás em que sua escola teve tudo para ganhar, mas um descuido acabou tirando o título de suas mãos.

O tema era agradável e a escola estava preparada, no momento de passar pelo jurado o meu amigo foi dar uma caprichada e deu um grito de 2 minutos. Neste momento adentrou em sua boca aberta uma mosca, fazendo com que ele engasgasse pondo a escola em má situação, pois ficou sem intérprete.






Perderam o campeonato e meu amigo ainda ficou conhecido como mosca morta.

Mas depois de muita pesquisa, resolveu o problema e divulgou que iria conquistar o título, só que agora a categoria era outra, a de boi pintadinho.


No momento de entrar na pista, me apareceu Pedro com uma burca a prova de insetos. E deu certo, não houve incidentes e realmente conquistou o título de BOI pintadinho.







Na TERRA DISTANTE os insetos são menos perigosos.




segunda-feira, 25 de agosto de 2014

MUSOFOBIA


Quem conhece meu amigo Valtenir Keké (fictício) pode confirmar que ele é um bom parceiro, valente, giugiteiro, brabão, bem forte. Só o que muita gente não sabe sobre sua fobia de ratos.

Um dia desses, no alojamento da casa de sonhos, contava suas experiências sobre lutas, de como apagou vários, quebrou braços e pernas dos oponentes, de como dominou vários tumultos sozinho. Uma mistura de Conan e Chuck Norris.

Depois começou a contar sua disposição na academia, que levanta carros, puxa caminhão, para trens com um soco, tudo isso só para treinar.

Mas nesse dia pôs tudo isso em dúvida. No momento em que apareceu um ratinho na porta, ele simplesmente se transformou numa bela ave e voou pra parte de cima do beliche gritando e sapateando muito.







Sabemos da dificuldade de cada um e por isso na TERRA DISTANTE não rimos das fobias alheias.


quarta-feira, 13 de agosto de 2014

FICHA DE CADASTRO

Meu amigo Ismael (fictício) é um cara muito maneiro, estiloso, metido a dançarino, mas tem um problema com interpretação de perguntas.

Tudo começou no exame médico para incorporar na polícia canadense. No momento do exame de urina a atendente, desatenta lhe deu dois potes para coleta. Depois de duas horas, ainda estava em dúvida de como iria colocar as fezes no pequeno pote de urina.

Agora por último, na ficha de recadastramento, as respostas foram todas ao se estilo. Tipo:


Nome:   Ismael Sunshine

Cor dos olhos: mel

Cabelo: bom

Altura: a mínima

Título: 5

Zona: playman

Seção: depende do requerimento

Camisa: aquela do jacaré

Calça: cargo

Coturno: preto

Mug: acolchoado

Quepe: não gosto, prefiro boné

Curso: já fiz

Tempo averbado: pretérito mais que perfeito




Ainda bem que na TERRA DISTANTE as perguntas vêm acompanhadas de desenhos.